Em busca da moralização do futebol nacional, Aparecidense entra com recurso solicitando a anulação de julgamento

 

Na manhã desta segunda-feira, o caso envolvendo Aparecidense e Ponte Preta, pela Copa do Brasil, ganhou um importante capítulo. O colegiado de advogados do Camaleão,  entrou com recurso e de acordo com João Rodrigues, diretor de futebol da Aparecidense, o clube está otimista.

“Nesse momento, quanto menos você falar é melhor. Quem tem que trabalhar na Copa do Brasil sobre isso é a parte jurídica. Então nesse momento, é só o jurídico, os advogados, porque eles estão com a esperança muito grande que possa voltar atrás e que possa ser a chave, a moralização do futebol brasileiro”, declarou o dirigente.

Na última sexta (22), o STJD anulou a partida onde o Camaleão venceu dentro das quatro linhas, a Ponte Preta. Sendo assim, a CBF iria agendar uma outra data para a partida, mas,  antes que isso aconteça, o jurídico da Aparecidense entrou com recurso para a anulação do julgamento. O Camaleão pede um novo julgamento, com membros titulares do pleno e que seja comprovado que houve interferência externa na partida em questão, fato não comprovado no primeiro julgamento.

De acordo com o dirigente, o prejuízo que esta decisão pode causar para o futebol brasileiro é imensurável. “Isso é uma desmoralização, o prejuízo é muito grande para o futebol brasileiro. Para a própria CBF, para a Federação Goiana de Futebol. E a gente tem que agradecer o apoio que a gente vem recebendo do André Pitta”, afirmou Coca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *