Caso Aparecidense e Ponte Preta

Na última terça (12), o SJTD, encaminhou oficio para a CBF solicitando que a entidade agendasse a data de um possível novo compromisso entre as duas equipes. No documento, também foi cancelado, por falta de quórum, a sessão desta quinta-feira que iria julgar a Medida Inominada.

Mesmo com o agendamento da partida para o dia 3 de abril, o confronto pode não acontecer, tendo em vista que a Medida Inominada será votada antes da data. Caso a solicitação da Aparecidense seja acatada, o STJD terá de marcar um novo julgamento para o pedido da Ponte Preta de anulação do jogo. Este novo julgamento iria decidir pela manutenção ou não do resultado de campo.

Caso o Pleno julgue improcedente a contestação da Aparecidense, existem outros recursos disponíveis até chegar à Corte Arbitral da Fifa, na Suíça.

Em comunicado enviado aos clubes e à CBF, o STJD informou: “Trata-se de Medida Inominada aforada pela AA Aparecidense na qual teve seu julgamento marcado para o dia 14 de março de 2019, às 11h, na sede do STJD. Tendo em vista a impossibilidade de quórum para julgar tal demanda, determino que o Departamento Geral de Competições da CBF designe a data da nova partida, imediatamente, sob pena de infração ao Art. 223 do CBJD. Determino o adiamento do processo para a próxima pauta de julgamentos do Pleno do STJD”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *